Adivinha quem realmente gosta do cão CGI em ‘The Call of the Wild’?

A PETA, que há muito argumenta contra o uso de animais reais em sets de filmagem, elogiou os efeitos CGI em The Call of the Wild. Os críticos não estão tão convencidos.

Adivinha quem realmente gosta do cão CGI em ‘The Call of the Wild’?

As avaliações estão em andamento para a mais recente adaptação de grande orçamento de Jack London's O Chamado da natureza, e um consenso crítico definitivo parece estar surgindo: Buck, o cachorro grande inteiramente renderizado com computação gráfica, não é muito convincente. Aqui está um punhado de observações dos críticos:

1010 número do anjo
  • EUA hoje : O filme não usa cães reais e se baseia totalmente em representações fotorrealistas, então, embora não corra o risco de colocar animais reais em perigo potencial, há potencial para que tudo pareça um pouco falso.
  • Hollywood Reporter : Os resultados são visualmente desorientadores. . . Buck nunca parece real. E você continua esperando que ele e o resto dos animais explodam em música.
  • IndieWire : Infelizmente, os olhos de Buck contam uma história diferente. Há uma qualidade assombrosa e hiper-real nas características expressivas de Buck, uma tensão incômoda entre precisão e embelezamento disso. . . simplesmente não faz sentido e só fica mais instável conforme a história de Buck decola.
  • O guardião : O diretor aqui é Chris Sanders, que se move (parcialmente) da animação para o mundo da ação ao vivo misturado com animais CGI do vale misterioso.



O filme é o primeiro lançamento da Disney sob a bandeira da 20th Century Fox (agora 20th Century Studios) desde que adquiriu a empresa no ano passado, então as apostas são muito altas. Mas chega em um momento em que o público parece estar cansado de efeitos CGI gratuitos, especialmente quando eles não são bem renderizados, entram em território de vale misterioso ou simplesmente não servem para a história. Universal’s Gatos foi um desastre durante as férias, enquanto a Paramount's Sonic O ouriço poderia ter sofrido o mesmo destino se não fosse por um retoque de última hora no personagem-título.

Ao mesmo tempo, Buck tem pelo menos um fã cantando seus elogios. PETA, o grupo de direitos dos animais que há muito argumenta contra o uso de animais reais em sets de filmagem, tweetados em apoio aos efeitos CGI em O chamado da natureza em novembro, chamando-os de deslumbrantes.



Do ponto de vista ético, o argumento da PETA é convincente, especialmente quando estamos falando sobre animais selvagens em extinção, como macacos ou tigres, que claramente não pertencem a um set de filmagem. E, de fato, o uso de certos tipos de animais em sets tem sido em declínio por um tempo.



Claro, os cães estão em uma classe própria, e os humanos sempre sintonizarão para assistir os reais - como evidenciado pelo Westminster Dog Show da semana passada. À medida que os efeitos CGI se tornam ainda mais baratos e mais comuns, será interessante ver o equilíbrio que os cineastas encontram no grande debate filhotes versus pixels. Pode um CGI Benji estar tão longe?